Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 22 - sábado, 4 de dezembro de 2021

Pela primeira vez em 6 anos, governo de Minas promete: vai pagar o 13º salário, integral, dia 15 de dezembro, uma quarta-feira

Quinta 21/10/21 - 13h38

Divulgação do governo de Minas:

Governo de Minas pagará 13º salário dos servidores em parcela única no dia 15/12

É a primeira vez - em seis anos - que o abono natalino será quitado sem atraso e sem parcelamento

Como resultado do trabalho do Governo de Minas para equilibrar as contas do Estado, o funcionalismo público mineiro irá receber, pela primeira vez em seis anos, o 13º salário em dia. O governador Romeu Zema anunciou, nessa quarta-feira (20/10), o pagamento do abono natalino no dia 15/12, em parcela única, para todos os cerca de 600 mil servidores, ativos e aposentados. O valor total da folha, sem encargos patronais, é de aproximadamente R$ 3,1 bilhões e a estimativa é que sejam injetados cerca de R$ 2,5 bilhões na economia mineira em dezembro deste ano, com base nos dados da folha de setembro de 2021.

O pagamento integral do 13º salário para todos os servidores sem atraso foi feito pela última vez em 2015 e somente em 2010 esse valor foi depositado para o funcionalismo até 15 de dezembro.

“É muito gratificante depois de 33 meses de Governo, onde desde o primeiro dia o foco tem sido ajustar as contas e arrumar a casa, ver que um trabalho disciplinado feito com muito sacrifício, com muita determinação, começa a dar frutos. Pagar o salário do funcionalismo e o 13º em dia sempre foi um desejo meu e de toda equipe”, afirmou.

Atração de investimentos e gestão responsável

A possibilidade de pagar o abono em dia é resultado dos esforços, desde o início deste governo, para aumentar a arrecadação, atrair investimentos e fazer uma gestão responsável das despesas.

Todo esse trabalho viabilizou avanços como a regularização da data de pagamento dos salários dos servidores no quinto dia útil, do passivo de férias-prêmio, a incorporação de abono ao vencimento básico dos servidores da Educação Básica, além, entre outros, do pagamento da dívida com municípios e a regularização dos repasses dos consignados dos servidores, descontados dos contracheques dos servidores na gestão anterior e não repassados às instituições financeiras.

Histórico

Além de herdar dívidas bilionárias com os municípios e fornecedores, o governador Romeu Zema teve que assumir, no início de sua gestão, em 2019, o pagamento do 13º do funcionalismo estadual referente a 2018 – não efetuado pela administração anterior. O benefício foi quitado, de forma parcelada, até outubro de 2019. Já em 2020, o pagamento do 13º salário referente a 2019 foi finalizado em maio.

Em relação ao pagamento do 13º do ano de 2020, uma parcela de até R$ 2 mil foi depositada para todos os servidores públicos em 23/12, adotando o critério de isonomia. Na data, foi quitado integralmente o benefício para 39% do funcionalismo estadual. Essa foi a primeira vez, em três anos, que o governo realizou parte do pagamento do 13º salário a todo o contingente de servidores antes do Natal.

Em seguida, nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2021, também foram depositadas parcelas de até R$ 2 mil para os servidores que ainda tinham valores a receber. Em abril, o pagamento de todos os funcionários públicos foi concluído.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais