Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 21 - sábado, 31 de outubro de 2020

Homem já sem vida, de 92 anos, é levado a agência "para fazer prova de vida"; Banco do Brasil nega

Sexta 16/10/20 - 10h49

O Banco do Brasil emitiu uma nota:
“O Banco do Brasil atua para mitigar o risco de fraudes nos pagamentos de benefícios previdenciários com medidas como a identificação do cliente por meio de senhas, cartão e biometria. O BB esclarece ainda que a ocorrência registrada em uma de suas agências em Campinas, São Paulo, não tinha relação com prova de vida do INSS. O Banco cumpriu, nesse caso, todos os protocolos previstos no contrato de prestação de serviço com a fonte pagadora, o que inclui a exigência de procuração ou a presença do beneficiário na agência."
O CASO
Mulher levou homem morto, de 92 anos, numa cadeira de rodas, em Campinas, para sacar a aposentadoria. Foi no dia 2 de outubro. Boletim de Ocorrência diz que ela alegou que tinha perdido a senha de letras da conta do companheiro, de 92 anos.
MORTO
Como resultado, o banco teria recomendado ir à agência fazer a prova de vida, como segurança. Já na agência, a mulher teria dito que o companheiro estava passando mal. Bombeiros foram acionados e constaram - o homem estava efetivamente morto, havia algum tempo.
DOZE
Laudo ainda teria apontado que o homem, escrivão aposentado e viúvo, havia falecido 12 horas antes .
ENTERRO
A Polícia Militar, chamada, conduziu a mulher a Distrito Policial para registro da ocorrência. O enterro ocorreu no dia seguinte. Ela sustenta que era companheira dele há alguns anos, mas não tinha procuração para movimentar a conta.